Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Prosas Bíblicas - Livro 3

prosas biblicas 1.jpg

 

6.

 

Somareis os vossos braços ao trabalho e às canseiras

Correreis como as formigas pelos matos e carreiras

Calçareis botas de chumbo para ateardes fogueiras

Dormireis amarfanhados nas covas das toupeiras

 

Ficareis no sopé dos montes por escalar

Náufragos retidos nas algas do mar

Secareis de esperança por braçadas de ar

Desistindo da morte que vos há de tentar

in Prosas Bíblicas, Livro 3 (pág.66)

(quem estiver interessado pode enviar pedido através de

sofia.l.santos@sapo.pt)

Prosas Bíblicas - Livro 2

prosas biblicas 1.jpg

5.

 

Gastei os caminhos com os meus passos

soprei as areias de todos os desertos

consumi os olhos com que velei pelas noites

em busca do meu amor ausente.

Talvez um dia no rasto dos meus pés

no eco da minha voz na centelha do meu olhar

se acendam faróis que o guiem ao meu altar.

in Prosas Bíblicas, Livro 2 (pág.51)

(quem estiver interessado pode enviar pedido através de

sofia.l.santos@sapo.pt)

Prosas Bíblicas - Livro 1

prosas biblicas 1.jpg

6.

 

Na vida que me insuflaste

Faltam-me os dedos da mão

Parelha que não sonhaste

Olhos da minha paixão

 

Falta-me Senhor alento

Suspiro de solidão

Falta-me amor e sustento

Para a minha dimensão

 

Já hoje é o sexto dia

Olho a terra em redor

No sono que me asfixia

Abre-me o corpo sem dor

 

Da minha massa fecunda

Farás a minha metade

Serei aquela que funda

O ventre da humanidade

in Prosas Bíblicas, Livro 1 (pág.18)

(quem estiver interessado pode enviar pedido através de

sofia.l.santos@sapo.pt)

Prosas Bíblicas - Livro 1

prosas biblicas.jpeg

27.

 

O meu irmão me criou

Com paus com pedras com cinto

Por sete mães me deixou

Por entre noites de absinto

 

O meu irmão me vendeu

Por dinheiro e por carinho

Por sete mares me perdeu

Morrendo devagarinho

 

O meu irmão me fechou

Para abafar o lamento

Por sete caves calou

A fome do meu tormento

 

O meu irmão definhou

Sem descanso nem perdão

Por sete infernos passou

Sem quebrar a maldição

 

in Prosas Biblicas - Livro 1

(pág. 39)

Livraria Ler Devagar

Prosas Bíblicas - Livro 1

prosas biblicas 1.jpg

 

23.

 

Pus-me ao sol a depurar

Em busca da tua essência

Sentimentos a crestar

Em rios de decadência

 

Passam noites passam dias

O tempo corre e dilata

Corpos sofrem agonias

As almas viram sucata

 

Sacudi estrelas e pó

Resíduo do que ficou

Na verdade estou só

Nada de novo mudou

 

in Prosas Bíblicas, Livro 1 (pág. 35)

na Ler Devagar

Prosas Bíblicas - Livro 1

prosas biblicas 1.jpg

 

10.

 

Bebi a água sagrada

Junto à fonte da verdade

A minha face banhada

Êxtase de santidade

 

Subi ao trono bem alto

Degraus firmeza rigor

A vida sem sobressalto

A alma sempre em fulgor

 

Pensei que me era devido

O ouro o mel e o pão

O paraíso perdido

Na palma da minha mão

 

Caí do meu pedestal

Estilhacei os espelhos

Condenada afinal

A caminhar de joelhos

 

in Prosas Bíblicas, Livro 1 (pág.22)

na Ler Devagar

Prosas Bíblicas - Porto e Setúbal

Muitas emoções e muito trabalho. Assim me justifico pelo tempo arredada do blogue.

 

prosas biblicas 1.jpg

 

As apresentações do livro no Porto e em Setúbal foram momentos que guardarei com orgulho e carinho. Orgulho por aqueles que me acompanharam, nomeadamente o Prof. Sobrinho Simões, o Manuel de Oliveira, a Maria Celeste Pereira, o Fernando Pinto do Amaral e o José Teófilo Duarte. Carinho pela simpatia com que nos acolheram, na Casa Allen e no Café da Casa (da Avenida), e por todos os que quiseram estar presentes. Muito obrigada a todos.

 

Mesa 3.png

Casa Allen, Porto, 14 de Dezembro de 2017

 

Assistência1.png

 Casa Allen, Porto, 14 de Dezembro de 2017

 

mesa.jpg

Café da Casa, Setúbal, 16 de Dezembro de 2017

 

assistencia.jpg

 Café da Casa, Setúbal, 16 de Dezembro de 2017