Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Out of the blue

por Sofia Loureiro dos Santos, em 10.02.19

joaninha autm.png

 

Vamos descobrindo talentos novos e novas habilidades. Os anos que se somam também servem para remodelar ou redescobrir o mundo que somos.

 

Joaninha Costa Rosa vai expor os seus trabalhos na galeria do Auto Clube Médico Português, em Lisboa, a partir de 28 de Fevereiro. Tem uma pintura cheia de bonecos e animalejos, povoada de referências da sua vivência profissional, mas que se enrolam e misturam com os mundos da infância, com o rigor e a crueldade da inocência. Não sou entendida em pintura, mas posso dizer que gosto do que faz.

 

Resta dizer, em jeito de declaração de interesses, que a Joaninha é uma amiga, querida amiga e colega, de tantos anos e tantos mundos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14

Exposição de Pintura - SNBA

por Sofia Loureiro dos Santos, em 06.09.18

exposicao joaninha.JPG

07 de Setembro

18:30

Sociedade Nacional de Belas Artes

Rua Barata Salgueiro, 36

1250-044

Lisboa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:17

Bordalo II

por Sofia Loureiro dos Santos, em 04.11.17

Bordalo-II ccb.jpg

Centro Cultural de Belém

 

 

Bordalo II transforma pedaços de lixo em arte. Podemos ver as suas obras nas ruas, como no Centro Cultural de Belém, por exemplo, mas não só.

 

A primeira grande exposição - Attero by Bordalo II - estará patente na Rua de Xabregas, 49, em Lisboa, a partir de hoje. Não percam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:06

Paula Rego: Secrets and Stories

por Sofia Loureiro dos Santos, em 21.07.17

paula rego.jpg

 

 

Há dias assisti, na RTP play, ao filme Paula Rego: Secrets and Stories, de Nick Willing, seu filho. Vale a pena conhecer um pouco desta pintora, verdadeira artista cujo único objectivo na vida era pintar, que para ela era a própria vida. Na verdade só na pintura era capaz de reconhecer e expulsar os seus demónios, os seus medos, as suas esperanças e alegrias.

 

Através da pintura falava de si, consigo e com os outros, interpretando o seu sentimento para com os mais diversos assuntos, desde a violência da ditadura à violência do aborto. Com a pintura vivia as relações e as depressões, os problemas e as frustrações, reservada, tímida, introvertida, e um rio de personagens e cor nas telas. O seu estúdio é um manancial de figuras que faz e depois explora na pintura.

 

O relacionamento com o marido, o pintor Victor Willing, seu companheiro, orientador, inspirador e crítico da sua arte, modelou também tudo o que fez depois da sua morte. É comovente a sua carta de despedida que lhe endereçou e que ela conserva sempre consigo.

 

É também muito interessante perceber o relacionamento com aqueles que divulgaram a sua obra, uma vezes enganando-a, quando ela diz que todos lhe falavam dos preços elevadíssimos das suas obras de que ela não se apercebia, pois o que lhe davam era muito pouco, outras vezes dando-lhe a possibilidade de sobreviver, como a bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Extraordinária e sentida homenagem que lhe faz o filho. E que luxo podermos partilhar as suas histórias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17

Pássaros

por Sofia Loureiro dos Santos, em 30.05.17

GM paris 1.jpg

Graça Morais

La violence et la grâce
31 Maio - 27 Agosto de 2017

Fundação Calouste Gulbenkian - Delegação em França

 

 

Deitam-se os pássaros de solidão

asas e penas na imensidão

de um mundo que não voa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:40

Mistério Tremendo

por Sofia Loureiro dos Santos, em 28.05.17

Exposição individual de Rui Serra (desenho)

Arte Periférica (CCB)

até 22 de Junho

 

rui serra.png

 Rui Serra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Nos próximos dias

por Sofia Loureiro dos Santos, em 28.02.17

a licao.png

Teatro Meridional 

graca morais.png

 Graça Morais

ana vidigal.JPG

 Ana Vidigal

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:49

Melhor que o Orçamento

por Sofia Loureiro dos Santos, em 06.02.16

será esta exposição. Não percam.

 

aguarelistas portugal.jpg

 Palácio dos Aciprestes

Linda-a-Velha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:40

Em primeiro lugar o Fim (Rigorosamente pessoal)

por Sofia Loureiro dos Santos, em 26.03.14

 

 Ana Vidigal

 

Acabou de inaugurar

até 25 de Maio de 2014

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:58

Escrita íntima

por Sofia Loureiro dos Santos, em 04.03.14

 

 

As viagens de comboio são óptimas oportunidades para ler. Ultimamente tenho passado várias horas entre Lisboa, Porto e Coimbra, aproveitando para me deliciar com alguns livros que vão aguardando em cima das mesas.

 

Escrita íntima é um livro editado pela Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) e pela Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva (FAZVS) e é constituído por um conjunto de cartas trocadas entre os dois pintores, organizadas em três grupos: o primeiro nos anos 30, o segundo durante o seu exílio brasileiro e o terceiro entre 1947 e 1961, correspondendo ao regresso a Paris e à reconstrução das suas vidas.

 

É um livro fascinante, porque fascinante foi a história de cada um dos pintores, a sua obra, o enquadramento histórico com as guerras, as ditaduras, os anos de interregno ao fugirem para o Brasil (Arpad Szene era judeu), a efervescência artística e intelectual na pintura, na escultura, na literatura e até na música, as viagens, o desenvolvimento da sua arte individualmente e inserida nas correntes das várias épocas que atravessaram e, principalmente, pela sua história como casal que se encontrou e se amou tão total e completamente que faz deles os protagonistas de uma extraordinária história de amor.

 

As cartas que agora são publicadas, no original (francês com vários termos estrangeirados e adaptados, na sua maioria códigos de carinho e ternura) e traduzidas para o português, com fotografias das próprias cartas e de alguns dos desenhos com que se comunicavam, de quadros e de fotografias dos dois, em casa, com amigos, a trabalharem, mostram uma entrega e um amor através dos mais simples e habituais momentos diários, que não deixa ninguém indiferente.

 

Imagino que tenham tido uma vida cheia cheia, com partidas e recomeços, com dificuldades e coragem, sempre perseverando na procura dos seus caminhos, influenciando-se e apoiando-se mutuamente, sendo um o guia e a inspiração do outro, núcleo da sua força e amparo das suas fraquezas.

 

Onde estão os escritores, os guionistas, os realizadores, os investigadores deste país, que não se debruçam sobre esta incrível história de dois artistas amantes por toda uma vida tão repleta de experiências, tensões, viagens e arte, que estiveram no centro de movimentos artísticos tão importantes, que viveram a intensidade, as misérias e os fulgores do século XX?

 

É um livro inspirador. Está também a decorrer uma exposição, na FAZVS a propósito desta Escrita íntima, a não perder, certamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg