Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O regresso de Pedro Passos Coelho

ou a legitimação da indecência

por Sofia Loureiro dos Santos, em 01.03.24

pedro passos coelho.jpg

Jornal de Negócios

Não, não tinha qualquer saudade de ouvir a voz de Pedro Passos Coelho, aquela tão melódica voz de barítono que cantava lalala lalala.

Não tinha nenhuma saudade de ouvir aquelas construções gramaticais e de tom professoral que, do alto do seu clamoroso falhanço de políticas económicas e sociais, de cujas promessas todos nos recordamos, de cujo incumprimento das mesmas também todos nos recordamos e dos anos de chumbo de que ninguém se esquece.

Para além da incapacidade que revelou de cumprir o que prometeu, Pedro Passos Coelho resolveu cavalgar a onda da extrema-direita, talvez pensando que pode chamar o voto do CHEGA para a AD.

Mas quem agita o fantasma do aumento da insegurança associado à emigração, quem avisa o líder do partido que tem que ganhar o poder e tem que fazer as alianças que forem necessárias para o atingir, não merece sequer o líder do seu partido, aquele que agora pressiona para desdizer aquilo que já disse, por inúmeras vezes.

A indecência tem muitas formas, mas é só isso – indecência.

Convém ouvir o chorrilho de lalala lalalas que proferiu.

Não nos esqueçamos do que foi Pedro Passos Coelho, Vítor Gaspar, etc.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

A frescura das alfaces

Mais ou menos no mercado

por Sofia Loureiro dos Santos, em 26.02.24

Governou durante mais ou menos 1 mês, não sei se demorou mais ou menos que uma alface fresca

Mariana Mortágua - BE

Vamos a Votos - Antena 1 (a partir mais ou menos dos 07:30 minutos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05

Bafio

Mofo, ranço, bolor

por Sofia Loureiro dos Santos, em 26.02.24

Não tenho problema de assumir publicamente que a prioridade máxima são os jovens portugueses, os filhos de Portugal

Luís Montenegro - AD

Expresso - 24/02/2024

Nota: ASSINE UM JORNAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

As declarações de que necessitamos

Por uma questão de higiene

por Sofia Loureiro dos Santos, em 24.02.24

attitude.jpg

Attitude

Seda Eyüboğlu

 

Que os líderes políticos dos partidos democráticos, que aceitam o regime pluralista, o primado da liberdade, da igualdade e da são convivência entre indivíduos, que defendem a separação entre poderes, declarem, inequivocamente:

Nunca, seja por acção ou por omissão, deixaremos que o partido de extrema-direita CHEGA possa ser a solução para um governo, independentemente de ser apenas com acordos e apoios parlamentares ou integrante do próprio executivo.

Por uma questão de decência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46

Um dia como os outros (194)

A sombra que ninguém vê

por Sofia Loureiro dos Santos, em 24.02.24

UmDiaComoOsOutros.jpeg

(…) todas as probabilidades de acontecerem os eventos que se referem são não só elevadas, como se verificarão em conjunto. O paralelo com 1939 tem muitos aspectos que, como todas as comparações de épocas muito diferentes são enganadoras, podem e devem ser pensados. O dilema que opôs Churchill a Chamberlain assentava numa avaliação dos perigos de Hitler para a paz europeia, a soberania das nações e os regimes não ditatoriais, com Churchill opondo-se a políticas de “apaziguamento” que, como se verificou, não travaram Hitler e levaram à guerra de 1939-1945.

(…) Estamos em eleições legislativas, mas os principais candidatos fazem de conta que nada disto é com eles. (…)

O que devia estar a ser discutido, e muito a sério, é que posições têm os partidos face ao significativo agravamento do orçamento da defesa (…) E discutir que posições se vão tomar a cada passo do caminho perigoso dos nossos dias? (…) E vamos discutir o papel que teve o irresponsável fim do Serviço Militar Obrigatório, (…) e que agora devia ser reconsiderado (…)

José Pacheco Pereira - Público (24/02/2024)

Nota: ASSINE UM JORNAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18

Vaticínios que não se cumprem

ou de como o erro é o hábito

por Sofia Loureiro dos Santos, em 31.01.22

eleicoes 2022.jpg

Tal como vem sendo habitual, nada como os meus vaticínios eleitorais para não se cumprirem.

Eu, que estava convencida de que iria haver uma enorme disputa no primeiro lugar, entre PS e PSD, assisti estupefacta à maioria absoluta do PS, numas eleições que tinham tudo para resultar na penalização de quem governa há 6 anos, com uma gestão dificílima da pandemia desde o início de 2020.

Mas a verdade é que o eleitorado castigou, precisamente, os partidos que, mais uma vez, resolveram fazer parte do problema e não da solução. Inclusivamente, destruíram-na por muitos e longos anos. Ninguém percebeu as razões do BE e da CDU, porque elas são inexistentes.

O que o eleitorado disse foi que queria um governo de esquerda responsável e estável. As sondagens falharam redondamente, mas talvez tenham mobilizado o eleitorado, levando mais gente a votar.

Infelizmente houve um vaticínio em que não me enganei: a ascensão da extrema-direita. Isso e o desaparecimento do CDS, tal como a subida da IL.

Temos agora um governo para 4 anos, com total e completa responsabilidade pela política que implementará. Estamos todos ansiosos pelo recomeçar após pandemia, melhorar e mudar, em tudo o que é imperativo e urgente. Que a confiança depositada em António Costa seja um seguro para que tudo corra bem.

Acho que o merecemos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05

Ainda não votou?

por Sofia Loureiro dos Santos, em 30.01.22

Banner_LEGISLATIVAS_TWITTER.jpg

As urnas estão abertas até às 19h00. Ainda tem tempo.

Não se atrase. Mais tarde está mais frio. E pode preparar a sua noite eleitoral.

Computadores e televisões a postos, umas coisas para trincar, outras para bebericar, e gente com quem discutir.

Não se atrase. É tempo de ir votar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:05

Pelople have de Power

por Sofia Loureiro dos Santos, em 30.01.22

Choir! Choir! Choir! & Patti Smith

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59

Hoje é dia de festa democrática

por Sofia Loureiro dos Santos, em 30.01.22

assembelia republica.jpg

Está um dia lindo.

Pode começar com uma saudável caminhada, em direcção à mesa de voto.

Pode continuar com um saudável convívio social, encontrando pessoas e vizinhos que não vê desde o último acto eleitoral.

Pode depois fazer uma almoçarada cheia de quinoa e alface, abacate e semelhantes iguarias gastronómicas, acompanhadas de vários sumos detox, com amigos e familiares, onde discutirá a salvação do mundo.

Pode ainda acabar o dia a comemorar ou a suspirar, com champanhe ou imperiais, vaticinando brilhantes ou negros futuros.

Há lá perspectiva mais aliciante que esta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:19

Espalhem a notícia (*)

onde votar

por Sofia Loureiro dos Santos, em 29.01.22

Podemos ir ao https://www.recenseamento.mai.gov.pt/

onde votar.jpg

Ou escrever um SMS (grátis) para o número 3838 escrevendo:

RE xxxxxxxx xxxx/xx/xx

número do BI ou CC

data de nascimento em formato AAAA/MM/DD

(*) Título de uma extraordinária canção de Sérgio Godinho, aqui pelos Clã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg