Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sustento

por Sofia Loureiro dos Santos, em 13.10.20

STUART-CARVALHAIs fado.jpg

Stuart Carvalhais

 

Nem no fado me detenho

Se a tua mão se insinua

A ternura do desenho

Que na pele se habitua

 

Nem com fado me sustenho

Se a tua mão acentua

O murmúrio que retenho

No deserto que recua

 

      Basta já pouco de nós

      Já pouco de nós sobrou

      No fado de estarmos sós

      Que a sós de pouco chegou

 

Nem do fado me contenho

Se a tua mão perpetua

No sorriso que mantenho

Se a carícia continua

 

      Basta já pouco de nós

      Já pouco de nós sobrou

      No fado de estarmos sós

      Que a sós de pouco chegou

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:47

Assepsia

por Sofia Loureiro dos Santos, em 16.09.20

lonely-people-the-tree-hugger-project.jpg

Lonely Tree, Lonely People, The Tree Hugger Project

Agnieszka Gradzik & Wiktor Szostalo

 

Arrancaremos da pele esta penugem

ninhos de impurezas parasitas

mesmo que amaciem de ternura

abraços e quenturas de amantes.

Lavaremos da cor e da saudade

os olhos que de lágrimas dispersas

atentam ao sorriso disfarçado

que as rugas já não podem esconder.

 

Seremos puros e lisos como o sol

queimados de tantas luas solitárias

esbeltos e eternos imolados

em estacas de ócio e de tristeza

sem raízes sem pó e sem ninguém

que segure o infinito que habitamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:11

Manto

por Sofia Loureiro dos Santos, em 12.09.20

Anna_Chromy_Cloak_Of_Conscience.jpg

Cloak of Conscience

Anna Chromy

 

Não dei por ele. Este manto de tristeza

que me vai afogando. Como água lamacenta

que alastra. Uma nódoa de sono. Uma infinita

cama de grades. Não dei por ela. Esta lassidão

da desistência. Sopro.

E não desaparece.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58

Casulo

por Sofia Loureiro dos Santos, em 01.09.20

la chasse.jpg

Graça Morais

 

Acordei com as dores dos pássaros

asas sem voo pesadas de azul.

A casa como casulo de insectos

nas metamorfoses do silêncio

enrolados e secos de humanidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50

Luz coada

por Sofia Loureiro dos Santos, em 26.08.20

Glass-Petal-Finished.jpg

Glass Petal

Emily Williams

 

1.

Viajamos dentro de nuvens

sem ver o brilho do mundo.

A luz coada veste-nos as emoções

de uma seda enganosa.

A nudez da alma é indispensável

ao espectáculo da vida

que o medo encolhe e banaliza.

 

2.

Deste Outono que me cobre

a gentileza da chuva

no olhar que não desiste.

Arrumo de noite os punhais

que o flagelo da realidade

torna redundantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

De passagem

por Sofia Loureiro dos Santos, em 06.08.20

sinan-soykut.jpg

Sinan Soycut

 

Afinal

já a dança nos afasta. Os lugares desconhecidos

assim mesmo permanecerão. Afinal já o tempo

importa e todas as pequenas frivolidades que

adiamos caberão noutras vidas. Afinal já a porta

se vai fechando e a perda dos afazeres da futilidade

pesa mais que todos os versos que ainda não

descobrimos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Aproximo

por Sofia Loureiro dos Santos, em 29.07.20

words.jpg

The Scotish Poet Library

 

Não é por me afastar

que me aproximo

se o abraço me faltar

estendo os olhos

nas palavras a guardar

falta-me a boca

que me nego a calar

pois serei louca.

Se o silêncio me bastar

cavo um buraco

para quando me fartar

deste pedaço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30

Construções

por Sofia Loureiro dos Santos, em 26.06.20

flora lion.jpg

Women's Canteen at Phoenix Works

Flora Lion

 

Se me derem paus farei o tronco da minha casa

se me derem pedras apoiarei a parede com janelas

se me derem água regarei de fontes o meu jardim

se me derem lume acenderei estrelas na minha noite.

 

Se me tirarem os paus as pedras a água o lume

irei de noite a uma fonte e juntarei algas areia mar e sol

para refazer as manhãs com que construo a minha vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37

São João

por Sofia Loureiro dos Santos, em 23.06.20

sao joao.jpg

Oh meu rico São João

Que já estou tão empenada

O corona que se vá

Vou ficar desconfinada

 

Vou ficar desconfinada

À procura do destino

Oh meu rico São João

A ver se não desatino

 

A ver se não desatino

Neste baile sem ter par

Oh meu rico São João

O que quero é cantar

 

O que quero é cantar

Que a vida é pra se viver

Oh meu rico São João

De medo não vou morrer

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:21

Santo António

por Sofia Loureiro dos Santos, em 13.06.20

santo antonio.jpg

 
Santo António adivinha
O que nós vamos fazer
Assar a bela sardinha
No terraço p'ra comer
 
E tu Santo padroeiro
De Lisboa e manjericos
Serás sempre o feiticeiro
Dos primeiros namoricos
 
Nestes tempos em que as mãos
Têm de estar apartadas
Seremos todos irmãos
A cantar nas esplanadas
 
Santo António meu santinho
Vem connosco à romaria
Come o pão e bebe o vinho
Que esta noite é de folia.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:43


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg