Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Sem juros

Calvin_and_Hobbes.jpg

Calvin & Hobbes

 

Fui ao banco do carinho

depositar excedentes

de juros nem um cheirinho

a nenhum dos componentes.

 

Ficaram lá bem guardados

para dias de amargura

poderão ser transformados

em misturas de ternura.

 

Um abraço apertado

aquece a alma carente

e devolve em redobrado

amor puro e resistente.

 

O carinho não se explica

sobra cobra ou esmorece

o carinho multiplica

o que de amor estremece.

 

Nada eterno

salvador-dali-portrait-of-autumn-960x640.jpg

Retrato de Outono

Salvador Dali

 

Nem sei se gente se janelas

à minha volta os ruídos da existência

gestos que se repetem e se multiplicam

como as folhas de outono que rangem

e se desfazem sem que o vento

se demore.

Nem sei se dedos se olhos

para quê ou para quem tanto se morre

sem que a vida se conforte e se repita

com os meus ou os teus deuses

um nada eterno que se agita.

Casamento

salvador dali.png

Ipse coniungat vos

Biblia Sacra

Salvador Dalí

 

Rezo a quem meu Deus

se em ti não creio

se aos ventos e às águas

à eterna luz dos olhos de quem amo

se às almas do passado

se aos fumos do futuro

a quem encomendo esta ânsia

a quem peço esta graça

de te amar tanto

enquanto

o amor nos celebrar?

 

(Para A&A - 05/10/2019)

Ramos

tree 1.jpg

Tommy Craggs

 

Sobe a uma árvore irmão e ajeita os olhos entre as folhas

entreabre as janelas dos pássaros e esvazia devagar o medo.

Se ouvires murmúrios de silêncio e lágrimas de solidão

saberás que em segredo são outros os ramos que te olham.

As asas que abnegadamente constróis voam pelas luzes

com que palpitam os corações no escuro do mundo.

Parte um dos ramos irmão como partiste os muros da vida.

Transparências

Jason-deCaires-Taylor_Sculpture.jpgJason deCaires Taylor

 

1.

Desejamos a transparência da água

mas não suportamos a realidade das vísceras

em plena laboração não queremos na montra

os contorcionismos da mente os fugitivos olhares

que encerram medo e cobardia.

Desejamos muito o que não podemos ser.

 

2.

Na mesa deserta os despojos

de uma vida enrolados em sacos

preparados para um qualquer destino.

Os papéis amarelecem e através

dos óculos algumas letras aumentadas

lembram quem as escreveu.

As casas deviam morrer com as pessoas

esfumarem-se com os despojos das vidas

que acolheram.

Mundo

GORMLEY_FIRMAMENTIV_ASGS_01.jpg

Firmament IV

Antony Gormley

 

O mundo é demasiado grande para que me perca nele

o mundo é demasiado pequeno para que me encontre nele

o mundo é suficientemente grande para que me esconda nele

o mundo é suficientemente pequeno para que fuja dele.

 

Da mansidão

sheep_lamb_ed_rust 3.jpg

Ed Rust

 

 

Mansos dias mansos nomes mansas histórias de manso poder

onde estaremos de mansidão à espera de outros mansos

sinais de manso desespero que na mansidão das almas

entre mansos apertos de culpa e mansos deleites de mentira

mansos e incolores avisos de mansos pecados e mansas grades

para mansas prisões na mansidão das almas que se decretam

mansas de tão vazias.