Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

O esconso lugar da Democracia

A democracia deixou de ser uma prioridade. É avassalador o silêncio que se ouve nos vários meios de informação tradicionais, que ainda são aqueles a que mais gente tem acesso e acede, sobre os desenvolvimentos da campanha eleitoral e sobre os indispensáveis debates que deveriam incidir nas escolhas que se nos vão colocar a 4 de Outubro.

 

Todos os comentadores são unânimes em opinar que a alteração da medida de coacção de José Sócrates prejudica António Costa e o PS. E afirmam com ar sério e vozes de crítica que deveríamos estar a discutir as opções governativas e não José Sócrates, gastando horas sem fim a falar dele e a discutir a a sua desimportante importância.

 

Arrasta-se penosamente esta pré campanha e arrastar-se-á a campanha, com a PAF a aparecer hegemonicamente debitando as manipulações que lhe interessam e a apagar do espaço tudo o que minimamente se assemelhar à realidade.

 

Resta apenas a esperança de que, tal como aconteceu no PREC de 1975, os cidadãos façam a leitura desta lavagem cerebral e tal como a fizeram aquando das primeiras eleições legislativas.

3 comentários

Comentar artigo