Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O caminho faz-se caminhando

por Sofia Loureiro dos Santos, em 20.03.16

orcamento aprovado.gif

16/ Março/ 2016

 

O orçamento de Estado, contra todas as opiniões mediáticas, jornalistas muito imparciais e comentadores competentíssimos, foi aprovado com o voto e o aplauso dos partidos que suportam o governo, como tinha sido assumido pelos mesmos.

 

António Costa tem-se revelado muito melhor Primeiro-ministro em funções que candidato à função, felizmente para todos nós. A pouco e pouco vão-se delineando as políticas do novo ciclo.

  • O Ministro da Educação arrepiou caminho em relação às obrigatórias provas de aferição para este ano, e fez muito bem. Esperemos que ainda apure o novo modelo e que comece a pensar numa verdadeira modificação tranquila de todo o sistema, adaptando-o aos novos tempos, aproveitando experiências noutros países e não cedendo às pressões de quem nada quer que mude. A coragem política é indispensável e as notícias do aproveitamento das escolas públicas para celebrações religiosas, independentemente das opiniões das associações de pais, é uma péssima notícia. O Estado é laico pelo que é absurdo que se mantenham essas práticas, seja aonde for. A religião tem o seu espaço fora da Escola Pública.
  • O Ministro da Saúde vai fazendo o seu caminho, até agora mais prometido que concretizado. Mas as orientações que expressa são um refrescamento daqueles conceitos que parecia termos esquecido - o SNS não é um serviço para pobres, deve ser pago por todos de igual forma, pois a discriminação é feita através de impostos, é preciso investir nos cuidados primários e no atendimento comunitário e domiciliário. Embora considere importante e necessário o conhecimento e definição dos centros de referenciação, há o perigo de desinvestimento nas restantes unidades de saúde, o que levará a um círculo vicioso e a um depauperamento da confiança dos doentes nos hospitais que os servem e uma degradação dos próprios centros de referência pela exaustão de meios.
  • Outra notícia interessante é a do investimento na modernização do sector dos táxis, com a hipótese de regulamentação dos UBER. Já rufam os tambores da revolta, pois a modernização é avessa ao imobilismo e as Associações dos profissionais apenas parecem apostadas em impedir a concorrência.

Parece que as agências de rating não estão a colaborar com a direita, o que também é uma novidade. Veremos se Bruxelas aprende a respeitar a vontade dos eleitores em Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:39


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg