Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Nha morninha

Pierre Aderne & Sara Tavares

 

Ao lembrar de você
E tentar não sonhar
O sonho não atende
Não me entende a falar

 

Ao lembrar de você

E tentar acordar
O sonho me prende
E me ensina a esperar
O sonho me acende
Pra eu poder te guiar

Ao lembrar de você
A tentar me esquecer
Com seus olhos abertos
Pra esse sonho não ver

Ao lembrar de você
Quantas vezes duvido
Se no meio da noite
Não lhe acordo o vestido
Pra dançar essa morna
Que eu havia perdido

Oi! Oi! Vem…

Serenata na boca de coração
É cadencia di morna mansinho
Ta sussurra baixinho
Té tchiga perto
Cola nha ouvido
Um sabor perfumado

Ao lembrar de você
Quantas vezes duvido
Se no meio da noite
Não lhe acordo o vestido
Pra dançar essa morna
Que eu havia perdido

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.