Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Jogos palacianos

 

Por muito que nos pareça incrível, a coligação PSD/CDS prepara-se para ganhar as próximas eleições legislativas. A premonição do desastre é tão grande, que Ferro Rodrigues já declara que SE o PS vencer CLARAMENTE as europeias, deverá pedir eleições antecipadas. SE... CLARAMENTE...

 

Todos já demonstram a maravilha que foi esta política, a redenção da economia e a credibilidade de Portugal face aos Mercados, às agências financeiras, à Europa, ao FMI. Com a direita no poder, o caminho da revolução consolidou-se e o governo pode continuar a delapidar o estado, destruindo os serviços públicos de saúde e educação, reduzindo as forças armadas a um grupo de soldadinhos de chumbo, transformando a segurança social na esmola para os desvalidos, rumo a um admirável mundo novo.

 

Sendo assim podem perfilar-se os candidatos presidenciais. E é tal a pesporrência que já descartaram um dos candidatos mais mediáticos. O mais interessante é que eu acho que Marcelo Rebelo de Sousa só estava à espera de encontrar um bom motivo para não ser candidato. Quanto a mim, lá no fundo Marcelo Rebelo de Sousa é capaz de suspeitar de que o povo, que tanto gosta de o ouvir e das suas brilhantes e divertidas prédicas dominicais, o olha como uma espécie de bobo da corte, negando-lhe as qualidades de postura e isenção consideradas importantes na Presidência da República. Marcelo Rebelo de Sousa é imprevisível e, depois, deixava de poder dar notas aos políticos, de comentar a bola, os concursos juvenis ou as vitórias do ténis, para além do despachar de livros à desfilada.

 

Por tudo isto nunca pensei que Marcelo Rebelo de Sousa fosse candidato a Belém. Será que Passos Coelho, mesmo sem querer, lhe fez um favor?

 

Mas outra questão se levanta - quem será o próximo candidato da direita? E da esquerda? Também nisso António José Seguro não tem opinião.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.