Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Do arraso da decência

por Sofia Loureiro dos Santos, em 02.04.17

novo banco.png

 

 

Ainda me consigo surpreender com a falta de vergonha da ex-PAF. A era da pós-verdade, da mentira ou iniquidade, tanto faz, tem adeptos ferrenhos em Portugal.

 

Como é possível, depois de tudo o que se passou com o BES, Novo Banco, vende não vende, Sérgio Monteiro, etc., Assunção Cristas e Luís Montenegro tenham feita as declarações desavergonhadas que fizeram?

 

Não há quem não concorde que a solução é má,mas também parece que é a menos má de todas. É bom não esquecer que o ex-governo do PAF (e a Troika) escamoteou e escondeu os problemas da banca, pelo que o mínimo que se poderia esperar era um silêncio prudente e discreto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.04.2017 às 14:24

Aquilo que não me deixa de surpreender é a capacidade de contorcionismo e projecção da tal "falta de vergonha" que os apoiantes das esquerdas tiveram ao longo de todo o processo. Ora vejamos, sempre foram contra esta solução, atacaram ferozmente o governo anterior por apresentar esta solução, recorreram a todo o tipo de chantagem e jogatana política para agora, quando confrontados por não terem apresentado nada diferente e o facto do passar do tempo em nada ter ajudado esta solução (ie. em que é que valorizaram o Novo Banco?), ainda se fazerem de virgens ofendidas e alegarem que (afinal) " 'tamos a fazer o que os outros queriam, já viram a lata deles em reclamar... ".

Não há palavras para descrever esta "classe".
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 02.04.2017 às 21:45

Não tenho é palavras para descrever a sua classe, Anónimo.
Sem imagem de perfil

De Zé Pagante a 03.04.2017 às 09:43

"... atacaram ferozmente o governo anterior por apresentar esta solução..." Quando é que o governo anterior, apresentou esta solução, ou outra qualquer? É por causa de escória igual a si, que pagamos muito caro a desgovernação, sempre que está no poder a corja de aldrabões e alegadamente LADRÕES do PSD+CDS que desde as maiorias do cavaco até 2015 foi só desgraçar Portugal.
Sem imagem de perfil

De Francisco Clamote a 02.04.2017 às 19:15

Realmente é falta de pudor a mais.
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 02.04.2017 às 21:45

Continuo a surpreender-me.
Sem imagem de perfil

De Alfredo a 02.04.2017 às 19:27

Senhora Sofia,

Não se trata de falta de pudor, mas sim falta de respeito para com os portugueses.
Sendo verdade que este sr. PC esteve no governo a tentar recuperar os graves problemas deste nosso Portugal, também é verdade que escamoteou muita informação e colocou muitos problemas debaixo do tapete.
E sempre com o aval das instituições europeias, FMI, etc.
Não esquecer que um dos principais rostos e responsáveis por este negócio de venda do NB saiu direto do governo do anterior para o BDP com a responsabilidade de fazer uma "boa" venda do mesmo.
Se era assim tão fácil, qual a razão do governo do senhor PC nada ter feito para concretizar a venda, assim ficaria com os "louros" todos para lhe encher o ego.
Não tenho a capacidade para avaliar a venda, acredito que tenha sido a solução "menos má" como todo o governo e PR têm afirmado.
Mas não nos podemos esquecer de afirmações anteriores ao colapso do BES, do BANIF e quem sabe agora do Montepio.
Para terminar, poupem os portugueses a ter de ouvir e atuar estes "seres" desavergonhados.
Ao menos o Paulo Portas teve a dignidade de sair e tem dentro do possível mantido a distancia necessária, em minha opinião com dignidade.
Alfredo
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 02.04.2017 às 21:47

Não sei se foi por dignidade que Paulo Portas saiu, mas pelo menos tem-se mantido em silêncio.
Sem imagem de perfil

De Aldredo a 02.04.2017 às 22:00

Dignidade pode ser uma palavra forte, mas, com diz, tem andado calado.
O mesmo não faz o parceiro de governo Passos Coelho.
Nem entendo o que lhe vai na cabeça, pois logo que a situação seja favorável a liderança será tomada de assalto.
Só aguardam saber quanto mais se aguenta a "geringonça" pois o RR não é nenhum suicida politico e só irá avançar quando for certo.
O mesmo fez o A. Costa ao Seguro. Politica.!
Sobre o Paulo Portas estou à vontade para o que digo, o PP nem está na minha opção polilica.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2017 às 09:52

Não posso concordar mais consigo Sofia! Mais do que descaramento é falta de vergonha mesmo.Esta gente continua a pensar que os portugueses ainda são ignorantes ! Esquecem que uma grande parte dos portugueses já é muito bem formada e possuem uma cultura política razoável. O silêncio como prudência ou uma intervenção discreta era o recomendável. Mas não, preferem o ruído mesmo sabendo que varreram todos os problemas da banca para debaixo do tapete, com a conivência da troika. Agora deviam ouvir os seus camaradas mais velhos, Marques Mendes, Manuela Ferreira Leite, o próprio PR, etc. que pelo menos têm o bom senso de admitir que entre as soluções más, a decisão tomada é a menos má para os contribuintes. Cambada de rapazolas...pensam que vale tudo..! Mas não vale é quer PSD quer CDS, pelo menos nos próximos 6 anos não chegarão ao poder.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg