Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Discordo frontalmente...

por Sofia Loureiro dos Santos, em 14.10.20

... da obrigatoriedade do uso da aplicação StayAway COVID, da obrigatoriedade do uso de máscaras na via pública, e da hipótese de um novo confinamento.

É óbvio que estamos no meio de um aumento do número de casos positivos para SARS-Cov-2, o que não é o mesmo de um aumento de casos de COVID-19. É claro que teremos todos que reforçar a nossa responsabilidade pessoal de prevenção e cuidado, com distanciamento social, higienização das mãos, etiqueta respiratória, para reduzir ao máximo o número de contágios.

Mas não podemos continuar a condenar a sociedade a uma crise sanitária gravíssima no que diz respeito a todas as outras patologias não COVID-19, à continuação de uma crise económica gravíssima de cujas consequências ainda não nos apercebemos bem, a um desmantelamento das redes sociais e familiares que são a essência da vivência dos seres humanos.

Não é possível manter as comunidades transidas de medo, procurando afincadamente notícias de alarme. A letalidade da COVID-19 está a descer (hoje é de 2,32), mesmo com o aumento dos casos positivos; o período de quarentena pode ser reduzido de 14 para 10 dias (caso os sintomas não existam ou sejam ligeiros); embora esteja a aumentar, e são precisos planos de contingência, o número de internamentos (principalmente em UCI) mantém-se controlado.

Espero que o Parlamento tenha calma e bom senso. É tudo o que se pede. Calma e bom senso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.10.2020 às 12:42

Tudo isto é inacreditável...
Falam aqui da imunidade de grupo mas ainda não está sequer provado que isso possa acontecer!
Falam da Suécia como bom exemplo mas o elevado número de mortos, num país com uma área territorial 6x maior que o nosso, com o número igual de habitantes que o nosso e com uma densidade populacional menor que a do Alentejo demonstra que foi um péssimo exemplo. O modelo Sueco aplicado no nosso país teria sido uma catástrofe! Se querem bons exemplos, sigam os do Japão, da Coreia do Sul e de Taiwan.
E por favor, não usem o argumento da baixa taxa da letalidade que o que conta aqui é a taxa de transmissibilidade (contágio) que é elevadíssima, e neste momento não podemos dar ao luxo de ter profissionais de saúde, agentes sociais como polícias, bombeiros, recolha de resíduos, e agricultores em quarentena. Se a taxa de transmissibilidade ficar elevada (como começa a acontecer na Europa) a taxa da letalidade cresce e o número de mortos multiplicar-se-á. E esses mortos são maioritariamente idosos e doentes de outras patologias mas quem não conhece alguém próximo nesta situação?
Não esqueçamos doutras doenças, sim, mas não subestimem esta! Parem de dizer que é uma gripe! O vírus não é um H1 e é diferente. Ao contrário da imunidade de grupo que ainda não está provado, a Covid-19 danifica vários órgãos para além dos do sistema respiratório e que irão prejudicar para o resto da vida destes infectados, mesmo nos casos com sintomas leves.
E porquê tanta repressão ao medo? É humano e natural termos medo com o que está acontecer. Se reprimirmos o medo, convencemos a nós próprios a negar a seriedade da situação que é muito grave. Todo este negacionismo e desvalorização (logo o descuido das pessoas) é resultado da repressão ao próprio medo, o que não é saudável. É preciso sim, que cada um de nós controle o medo, porque incontrolado, causa pânico e agressividade que é definitivamente o que não precisamos neste momento.
Quanto às medidas a tomar não estou a favor da obrigatoriedade da instalação da aplicação Stayaway Covid, nem de um novo confinamento. Mais do que a obrigatoriedade do uso de máscara, seria mais eficaz a sensibilização ao bom uso desta pois é o que temos mais próximo a uma vacina. Sou a favor que tenhamos em casa um kit e um plano para estarmos preparados caso haja um caso na minha residência, para evitar o máximo possível o contágio dentro do domicílio.
Saúde para todos e acima de tudo, cuidado!
Perfil Facebook

De Guglielmo J Marconi a 16.10.2020 às 08:58

Isto.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg