Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Das correspondências da época

por Sofia Loureiro dos Santos, em 23.12.14

pai natal.png

Querido Pai Natal,

Querido Menino Jesus,

 

Penso que não tenho nenhum pedido especial. Também me parece que já devem estar bastante cansados dos pedidos da humanidade, daquela parcela da humanidade que pede e se queixa, pois a outra parte nem sequer tem força para se lembrar das épocas natalícias, ocupada que está a sobreviver.

 

Por isso esta carta serve apenas para vos dizer que compreendo a enorme vontade que devem ter de despachar esta quadra o mais depressa possível, para que regresse o silêncio e se refaçam as forças para enfrentar mais um ano de penúria, revolta e tristeza perante o que se passa no país e no mundo. E para que o grande intervalo entre este e o próximo Natal seja aproveitado para devolver alguma esperança a quem já desesperou, alguma decência e dignidade a quem a perdeu ou a quem delas foi obrigado a separar-se. E mais que tudo, antes que tudo e a propósito de tudo, que não nos percamos uns dos outros.

 

Boa Consoada.

 

PS – Ajudava IMENSO a eleição do PS com maioria absoluta e de um Presidente que nos restaurasse a vontade de resistir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30


4 comentários

Sem imagem de perfil

De maria a 23.12.2014 às 20:05

Os meses que faltam serão muito penosos.
Feliz Natal.
Sem imagem de perfil

De ACÁCIO LIMA a 23.12.2014 às 20:34

COMENTÁRIO AO POST "DAS CORRESPONDÊNCIAS DA ÉPOCA"

Parafraseado- A:

Ajudava IMENSO que o PRÓXIMO GOVERNO:

a)- Reforçasse as LIBERDADES; DIREITOS E GARANTIAS, INDIVIDUAIS, e que essas Liberdades fossem interiorizadas pelas Populações e Dirigentes Políticos;

b)- Que o Princípio Básico da Presunção de Inocência não fosse omitido, por quase todos, e em particular pelos escribas, comentadores e analistas;

c)- Que a Justiça fosse administrada pelos Tribunais, e cessassem os Julgamentos Sumários na Praça Pública;

d)- Que os Linchamentos na Praça Pública, à boa maneira dos talibãs, deixassem de ter lugar, poupando-se os mais capazes, coisa que se está a repetir;

e) E espero que o Próximo Governo dê o “Cheque Mate” à “República dos Juízes”, que, impunemente, se vai instalando.


Votos de um 2015, no Seu formato desejado

ACÁCIO LIMA
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 23.12.2014 às 21:07

Obrigada pelos votos de boas festas, que retribuo.
O próximo ano será difícil mas há, pelo menos, a esperança de uma mudança.
Sem imagem de perfil

De alexandre soares a 27.12.2014 às 21:55

O pai natal não dá, vende.
Peço desculpa, corrijo, o PS, se ganhar ganhar com maioria absoluta, vai obrigar o pai natal a dar, pois afinal estamos em democracia e as minorias não têm vontades.
Quanto ao menino Jesus , espero que o novo estado português reponha o feriado do 1º de Dezembro e acabe com o feriado do natal e com as tolerâncias, melhor, espero que o novo estado decrete feriados para todos os dias do ano, com excepção para o dia 25 de Dezembro e para o pai natal, pois esse, porque é uma minoria, vai ser obrigado a trabalhar e dar-nos tudo aquilo a que temos direito.
O pai natal é português?
A humanidade a precisar de ajuda a recuperar a decência e a dignidade e eu aqui a escrever em blogs, e não estou sozinho.
Desafortudada humanidade.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg