Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Da intriga canhestra

por Sofia Loureiro dos Santos, em 29.10.17

Não consigo compreender o objectivo de alguém, dentro do governo ou no PS, com eco partidário posterior, arranjar uma querela com Marcelo Rebelo de Sousa, ainda por cima centrado no problema dos incêndios.

 

Não me interessa se o Presidente sabia ou não, muito provavelmente sabia. Mas o que ficou abertamente evidente foi a falta de capacidade de liderança de António Costa e do governo imediatamente após a segunda tragédia, com a desastrada comunicação ao País de António Costa, que Marcelo Rebelo de Sousa esperou. O Presidente, e muitíssimo bem, ocupou um vazio deixado pelo Primeiro-ministro e colou, com severidade e com empatia, e com excelente sentido e faro político, dando às pessoas aquilo que elas esperavam – liderança.

 

Por isso a tentativa canhestra e estúpida de tentar enrolar Marcelo Rebelo de Sousa numa intrigalhada apenas penalizou ainda mais o governo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:47


7 comentários

Sem imagem de perfil

De antonio Lourenço Antunes a 29.10.2017 às 23:05

Com tanto bajular o Marcelo ainda acaba em assessora do cujo!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2017 às 07:44

«O Presidente... ocupou um vazio deixado pelo Primeiro-ministro e colou, .... e com excelente sentido e faro político, dando às pessoas aquilo que elas esperavam – liderança.»

Pois ! Faltou-lhe apenas acrescentar a inaceitável demagogia da intervenção. Depois das catástrofes é sempre muito fácil dizer o que falhou. Mas pretender que se pode resolver num par de anos um problema que se foi edificando ao longo de décadas, devia ser inaceitável para quem ainda lhe reste um resquício de sentido critico. Que tem o PR a dizer sobre a "nacionalização" ou a "gestão associativa obrigatória" dos tantos terrenos abandonados no interior? Nada! Mas isso não merece à Cara Sofia qualquer reparo. E é pena..

MRocha
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2017 às 16:17

O nosso pR desceu nove valores em dez ,na minha consideração.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2017 às 15:41

Na última vez que houve um alerta vermelho ocorreram centenas de incêndios, uma boa parte deles inciados durante a noite. Este fim-de-semana voltou a haver um alerta vermelho e quase não ocorreram incêndios. Os nossos incendiários já meteram férias'.

Não me admiraria nada se os tais setores próximos do Presidente viessem explicar que os incendiários ficaram tão condoídos depois de ver Marcelo junto ás vítimas que ficaram curados da sua piromania.
Sem imagem de perfil

De Fernando Manso a 31.10.2017 às 15:45

Marcelo é como o jogador que, depois de a bola entrar na baliza, dá mais um chuto para que fiquem a pensar que foi ele que meteu o golo!!! Mas a D.Sofia aprecia os incendiários fardados de bombeiros, Que lhe prestem!!!
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 31.10.2017 às 20:44

Não podemos misturar aquilo que desejamos com o que se passa. E em política os actores têm que interpretar os sinais e as situações em cima do acontecimento. Marcelo Rebelo de Sousa é, e sempre foi, político. Politicamente a interpretação que fez da situação que o Primeiro-ministro deixou descambar perigosamente foi correcta, contribuindo para suster o desânimo e a revolta das pessoas. Foi António Costa que não o soube fazer.

Convém lembrar aos comentadores que Marcelo Rebelo de Sousa não é anjo nem demónio, tal como ninguém. Também convém lembrar que os comentários estúpidos e descorteses não são bem vindos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.11.2017 às 06:53

«Politicamente a interpretação que fez da situação que o Primeiro-ministro deixou descambar perigosamente foi correcta,....»

Mas que "situação" é que o PM deixou "descambar" ?! Não estará também a Sofia a misturar a realidade com um desejo ? Ou não é toda a situação politica que refere uma criação mediática ? Dou-lhe um exemplo: ouviu ao PR ( ou a algum algum dos média...) algum reparo, por pequeno que fosse, às responsabilidades ( enormes ) que as Câmaras Municipais e os particulares têm nestes acontecimentos ?

MRocha

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg