Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Pelo caminho

Há pequenos nadas que decidem o dia, pensamentos mais ou menos alegres, fundas decisões, nostalgias e saudades.

 

A propósito de uma interpretação saltitante do Barco Negro, lembrei-me dessa canção soberbamente interpretada por Lara Li, a que tive o privilégio de assistir, já há muitos anos. Apenas acompanhada bela sua belíssima voz, com o ritmo marcado pelos dedos tamborilando no microfone, ouvi arrepiada e deliciada uma lindíssima canção de amor e luto.

 

Há algum tempo vi-a na televisão a ser entrevistada, penso que num daqueles programas da RTP memória, pouco antes ou pouco depois da homenagem a Simone de Oliveira, em que cantou alguns dos êxitos corporizados pela Simone. Foi um luxo, podermos usufruir da sua interpretação.

 

 

1 comentário

Comentar artigo