Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Dissolução inútil?

 

Se o resultado eleitoral destas legislativas for idêntico ao quadro parlamentar existente – maioria simples do PS - esta pode ser a única das dissoluções da Assembleia da República em que a leitura da realidade feita pelo Presidente Cavaco Silva não terá sido a mais apropriada, ao contrário do que aconteceu nas anteriores dissoluções protagonizadas pelos outros Presidentes da República: 

  • Ramalho Eanes – dissolução em 1979 – parlamento com maioria simples do PS para maioria absoluta da AD
  • Ramalho Eanes – dissolução em 1983 – parlamento com maioria absoluta da AD para maioria simples PS
  • Mário Soares – dissolução em 1987 - parlamento com maioria simples do PSD para maioria absoluta do PSD (embora o partido maioritário seja o mesmo, o quadro parlamentar é muito diferente pois confere maioria absoluta)
  • Jorge Sampaio - dissolução em 2001 – parlamento com maioria simples do PS para maioria simples do PSD
  • Jorge Sampaio - dissolução em 2004 – parlamento com maioria simples do PSD para maioria absoluta do PS

 

1 comentário

Comentar artigo