Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Manhã de Natal

 

Está bom no aconchego de ti. Enrolamos os braços e as pernas no doce morno dos cobertores. Manhã de Natal, o rádio vai despejando mortos e feridos, aviões parados e passageiros desesperados, músicas mais ou menos açucaradas, enquanto o sono vai desaparecendo mansamente.

 

A paz mede-se pela ternura da partilha do toque, pelo café com filhós na cama, começando o dia devagar.