Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

As várias peles de um réptil

Tenho a absoluta certeza de que este post sevirá, por caminhos ínvios, os objectivos de tão abjecta personagem. Mas, de facto, há limites que não são ultrapassáveis e as insinuações da criatura acabam por me fazer responder.

 

Não me interessam as sms trocadas por Armando Vara e Sócrates, não me interessam os emails nem as conversas telefónicas de ninguém. Quanto a espiões infiltrados, ficamos a saber que o mínimo de dignidade é tratado como delito de opinião.

 

De uma coisa me arrependo – é de não ter saído de A Regra do Jogo ao primeiro cheiro de pestilência e ter acreditado que as pessoas podem fazer mal sem intenção. Haverá algumas que sim, mas outras manifestamente não.

 

Resta-me acrescentar, para que conste, que considero Manuela Moura Guedes o contrário do que deve ser uma jornalista, que sempre considerei o Jornal que apresentava um exemplo de manipulação, populismo e perseguição política desenfreada, que considero Porfírio Silva uma pessoa de bem e que, apesar de gostar imenso de filmes e livros de espionagem, nunca fui a personagem principal de nenhum, com grande pena minha, diga-se em abono da verdade.

 

Mas apesar do apagamento sistemático da sua passagem pela blogosfera (O valor das ideias, SIMpleX e A Regra do Jogo), há muita gente que se lembra e lembrará das várias peles deste réptil.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.