Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Cortar

Ontem, Medina Carreira no seu melhor. Penso que não devemos preocupar-nos com a despesa, com os impostos, com o emprego, com o país, visto que não tem solução, visto que ainda não estamos preparados para as verdadeiras, as fundamentais, as profundíssimas reformas que ele, Medina Carreira, sabe que são necessárias. Não diz é quais.

Sabe que Teixeira dos Santos diz uma parcela da verdade, mais precisamente 20%, mas que os restantes 80%, em que estão incluídos os serviços de saúde, de educação, subsídios de desemprego, de maternidade, etc, estão envoltos em brumas e cortinas de fumo.

Porque não nos disse ele então como cortar nesses 80%? Passamos a ter que pagar a educação, as consultas médicas, os internamentos hospitalares? Deixamos de receber 13º e 14º meses, subsídio de desemprego, subsídio de alimentação? Deixamos de ter direito aos 4 meses de parto, subsídios de funeral, abonos de família?

O quê? Eu estou preparada! Acho é que Medina Carreira não está preparado para mo dizer!