Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

O pecado da liberdade (1)

 

Não, não desisti do blogue. Estive longe da blogosfera, primeiro por dever, depois por prazer.

 

Tenho estado a recuperar as leituras dos posts, a reunir as notícias e a indignar-me.

 

Indigno-me com os sismos e as mortes, com a possibilidade de José Manuel Durão Barroso continuar no seu posto, o que é uma premonição da desagregação da Europa, da tristeza e do sentimento de desinteresse que vão aumentando.

 

Fiquei a saber que o facto do Primeiro-ministro ter processado um jornalista pelo conteúdo de um texto publicado no DN, é um pecado contra a liberdade de expressão.

 

Independentemente de se concordar ou não com o que o jornalista diz, tem todo o direito de o dizer. Exactamente o mesmo direito que Sócrates tem de se sentir ofendido e usar os meios legais para reparar a ofensa. Não é um pecado, não é um atentado contra a liberdade de expressão, é apenas o exercício da sua própria liberdade.

 

Foi um erro politicamente? Se calhar foi. Mas a democracia existe para defender toda a gente, não é para defender os jornalistas e atacar os políticos, tal como não é para defender os políticos e atacar os jornalistas.

 

Pressões? Não há dúvida de que as há. Quem se atrever a dizer que acha, que coloca a hipótese de Sócrates ser inocente está comprado/a, é assessor/a do governo, quadro partidário, verme rastejante, estúpido ou com espírito pidesco. Quem escrever um artigo de opinião a insultar o Primeiro-ministro está a pugnar pela justiça e pela liberdade.

 

Esperemos que, se algum dia escreverem artigos de opinião a insultar João Miguel Tavares ele possa usufruir da liberdade de processar o autor dos insultos, se sentir que o deve fazer.

 

Espero bem que estes democratas nunca cheguem ao poder.

 

8 comentários

Comentar artigo