Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Anúncios e liberdade (1)

Não costumo ouvir a Antena 1. É muito aborrecida mesmo. Por isso só vi o anúncio de que se fala na blogosfera.

 

Fico espantada com a polémica que se levantou. Realmente o anúncio é muito estúpido, não tem graça. Mas é um anúncio, imaginado e realizado por uma agência de publicidade. Vamos suspeitar que foi José Sócrates, ou alguém por ele, que o encomendou? Haja paciência.

 

Também não costumo ver a TVI. É tudo aquilo que eu abomino nos pseudojornalismo pseudoinformativo. Ao contrário de Manuela Moura Guedes, eu acho que o jornalismo deve ser informativo, se necessário incómodo. Mas não o contrário, ou seja só é jornalismo se for incómodo, agressivo, histriónico e anti-governo.

 

Ou seja: neste momento a liberdade está ameaçada e a democracia nas vascas da agonia quando há campanhas publicitárias que sugerem que os cidadãos odeiam as manifestações e quando a ERC afirma que vai investigar as queixas contra o jornal da TVI.

 

A liberdade da imprensa mede-se pela quantidade de vitupérios que se dizem contra o governo, o PS e Sócrates, em particular, atingindo e levando por arrasto tudo o que se lhe chegue, ainda que de leve.

 

Estranha concepção de democracia.

7 comentários

Comentar artigo