Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Balbúrdia da corte

por Sofia Loureiro dos Santos, em 27.11.08

Apesar de totalmente esvaziadas as razões das queixas da FENPROF contra este modelo de avaliação do desempenho, em desespero de descredibilização total e mostrando as verdadeiras razões da luta, já ninguém aguenta mais ouvir falar nesta impossibilidade, nesta pressão do ministério, nesta defesa da escola pública.

 

Assim vamos dia a dia, com o Ministro das Finanças a ser o único que não vê motivos para alterar as previsões em que baseou o orçamento de estado para o próximo ano, com Durão Barroso a tentar sobreviver politicamente, aproveitando um fato que nunca lhe assentou bem mas que ele veste com gosto.

 

Tudo se especula e se desconfia, de tudo fazemos comissões de inquérito que se perdem na memória dos tempos, trucidam-se e mastigam-se os assuntos até à exaustão.

 

O pior é mesmo o desemprego e o fantasma da crise social, da penúria, da miséria, que já vemos tão longe, que a maior parte de nós nunca conheceu.

 

O pior é mesmo a balbúrdia da corte, que até parece um absurdo jogo de bobos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Dino a 29.11.2008 às 12:24

Já cá falatava a voz tão abalizada e conhecedora da Srª Dr que fala por experiência própria porque conhece a realidade escolar até sabe o que é dar aulas nos dias de hoje, pena é que não temha aceite o convite para visitar uma escola, assim demagogicamente diz"Apesar de totalmente esvaziadas as razões das queixas da FENPROF contra este modelo de avaliação do desempenho, em desespero de descredibilização total e mostrando as verdadeiras razões da luta, já ninguém aguenta mais ouvir falar nesta impossibilidade, nesta pressão do ministério, nesta defesa da escola pública." Quem não aguenta é a senhora defensora dos pergaminhos socratianos e cega pelas sua palavras, tem uma solução deixe de os comentar é que quanto mais comente mais se afunda em clichés de bradar aos céus, parece que a célebre cassete Cunhal tem sido utlizada por muitos. Mas cá virão as pequeninas hostes de demagogozinhos defender a pobre da Sr Drº, ma em Democracia é isso mesmo aceitar opiniões contrárias, fique pois com o quadrado que a defesa das suas teses tão perspicazes é impossível

Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 29.11.2008 às 12:49

Já cá faltava o comentário mal disposto, demagógico e mal educado de quem, nos blogues dos outros, lhes "sugere" que deixem de comentar o que lhes apetece.
Se não gosta, porque regressa?
A cassete é sua e dos seus companheiros defensores da suspensão de toda a política educativa deste governo . Porque agora, à falta de outros argumentos, já é o estatuto da carreira docente, as aulas de substituição, etc. , que vêm justificar o pedido de demissão da ministra.
E mais uma coisa . O facto de não ser professora não me menoriza em pensar os problemas da educação e dos professores, por muito que lhe custe que haja pessoas que não sigam, de forma acéfala, a cartilha corporativa da FENPROF e seus compagnons de route "
Sem imagem de perfil

De Dino a 29.11.2008 às 19:38

Já cá faltava o comentário mal disposto- Errado
demagógico – o seu sim
mal educado de quem, nos blogues dos outros, lhes "sugere" que deixem de comentar o que lhes apetece.- Não quis perceber, não existe qualquer má educação parece mais ser uma obsessão sua
Se não gosta, porque regressa? – Porque esse é o princípio de um Blogue aberto aos comentários, ou preferiria que todos os comentários alinhassem pela sua bitola – é democrático
A cassete é sua – Parece uma garota (com todo o respeito) a ripostar com o mesmo tipo de argumentos, não arranja melhor?
e dos seus companheiros defensores da suspensão de toda a política educativa deste governo . – Porquê? Não existe o direito à indignação? É que só é cordeiro quem quer
Porque agora, à falta de outros argumentos, já é o estatuto da carreira docente, as aulas de substituição, etc. , que vêm justificar o pedido de demissão da ministra. - Não há fala de argumentos , acabou de os referir (deu um tiro no pé)

E mais uma coisa . O facto de não ser professora não me menoriza em pensar os problemas da educação e dos professores, - Menoriza sim senhora Dr.ª é que V. Ex.ª não sabe do que fala, quem não sabe o que pisa e ao que pisa devia primeiro informar-se, é que eu que não sou médico não passo receitas, pelo mesmo principio (seu) deveria fazê-lo

por muito que lhe custe que haja pessoas que não sigam, de forma acéfala, a cartilha corporativa da FENPROF e seus compagnons de route " - Essa forma mesquinha de classificar os outros presumo que fazem parte do seu código deontológico, que tristeza

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg