Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Nada

 

(pintura de Vieira da Silva: le rayon bleu)

 

A criança na face enrugada
boca lambuzada de anos
olhos cansados de saber.

 

Já não salta o mundo
pela corda da ansiedade
escreve nos passos vagarosos
a ciência da espera
o alento da ternura
do nada.

7 comentários

Comentar artigo