Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sujidade

por Sofia Loureiro dos Santos, em 19.11.08

A Sr anda a ser muito suja para com os Docentes deste País que não lhe fizeram mal nenhum, gostaria que eu também a denegrisse junto da sua família
Cumprimentos

(Pessoa identificada)

 

Este é um dos e-mails que recebi na sequência dos posts que tenho escrito sobre a implementação da avaliação do desempenho dos professores. A pessoa que mo enviou identificou-se mas, como não lhe pedi autorização, não revelo aqui o seu nome.

 

Esta é a forma como algumas pessoas que se intitulam professores defendem as suas opiniões e intimidam quem pensa de uma maneira diferente.

 

A mim não me intimidam. Espero que não intimidem os verdadeiros Professores.

 

Adenda: vale a pena ler alguns comentários de Dino do post anterior. São estas as mais amplas liberdades e a abertura ao diálogo que defendem algumas pessoas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:35


33 comentários

Sem imagem de perfil

De Dino a 19.11.2008 às 23:40

Eu vou dizer-lhe o que é intimidação, é a sujeira que a Sr faz, que nem sequer merece o nome de MÉDICA, e agora foi longe demais ao querer convencer que quem lhe enviou o e-mail é Professora, já vimos que trabalha para o seu PS, se desejar falamos cara a cara em Oeiras ou na Ordem dos Médicos, será melhor assim? Ou será que só gosta de dizer inúmeras barbaridades escondida por detrás de um monitor??
Quem não me intimida é a senhora que ainda tem o desplante de dizer a respeito de um desabafo muito sincero "Esta é a forma como algumas pessoas que se intitulam professores defendem as suas opiniões e intimidam quem pensa de uma maneira diferente."
Quem não está por si é contra si, mas o facto de as suas palavras magoarem as pessoas já nada lhe diz, tão poeta que somos e tão inumana, lembra um dos poemas de Carcia Lorca
Sem imagem de perfil

De Anônimo a 19.11.2008 às 23:55

Tomo a liberdade de escrever aqui, já que estou na casa de um amigo meu, que de tal forma se exaltou que se sentiu mal enquanto falávamos, resolvi intervir(não me leve a mal) utilizando para o efeito o seu PC. Assim solicito-lhe a seguinte reflexão:
A estimada colega (porque Dino não é Médico ainda que seja um homem de causas e abraça o voluntariado AMI) poderia expor as suas ideias de forma menos agressiva. Pelos seus comentários fica-se realmente com a ideia de que a colega é demasiado cáustica nas suas observações. Penso que as palavras que o Dino já falou também podem magoar e ferir susceptibilidades (ainda que O Blogue seja seu) a sua liberdade termina quando colide com a dos outros. E parece-me que está muito longe da realidade e do sofrimento que a Srª Ministra de Educação tem provocado em inúmeras famílias de professores. Tenho que anuir que mais sensibilidade da sua parte seria um ganho. Pense nisso e obrigado, é que o Dino é um excelente Professor e está com uma grave Depressão causada por excesso de trabalho e stress. Coabitarmos significa mais ponderação nos nossos actos o que certamente a colega concordará comigo. Posso dizer-lhe que este grande amigo meu ajudou bastantes crianças e que se sente injustiçado, sinceramente eu próprio penso que a Sr Ministra esticou muito a corda
Sem imagem de perfil

De A.Teixeira a 20.11.2008 às 00:34

Prezado Anónimo:

Como fez com o pseudo-Dino, permita-me tomar para mim também as penas da Sofia, que é também uma excelente pessoa e que possui a assinalável qualidade de exprimir as suas ideias em liberdade e com uma clareza invulgar no seu blogue. E asseguro-lhe que as opiniões que ela expressa nos seus postes são o resultado das suas convicções mais profundas, não são propriamente elaboradas com o intuito de fazer perigar o estado de saúde do seu amigo pseudo-Dino, como quase se pode deduzir das suas palavras.

É que, em contraponto à liberdade da Sofia, assiste ao pseudo-Dino a liberdade de não frequentar o blogue da Sofia nem prestar atenção às suas opiniões. É que se o pseudo-Dino ainda não aprendeu a usufruir dessa liberdade, temo que o seu amigo tenha alguns problemas de vivência social. Esclareça-me: quando ele discorda violentamente do que um entrevistado esteja a dizer na televisão, como é que ele faz? Insulta-o como faz aqui nas caixas de comentários ou chega a atirar-lhe objectos que tenha à mão?

Bem sei que não levei o seu texto com a seriedade que desejaria, mas ter-me-ia ajudado muito a fazê-lo doutro modo, se o tivesse devidamente assinado…
Sem imagem de perfil

De Donagata a 20.11.2008 às 01:26

E a feira continua! Sim, porque de uma feira se trata tão baixo é o nível de alguns comentários que aqui leio.

No post diz que vale a pena ler os comentários ao post anterior. Mas eu, sinceramente, fiquei deveras incomodada. Preocupada até. É que nós, os PROFESSORES não somos assim!
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 20.11.2008 às 22:18

Eu sei Donagata, eu sei que os Verdadeiros Professores não são assim.
Sem imagem de perfil

De LM a 20.11.2008 às 11:05

O comentário "jurássico" do Dino explica muito do medo de uma classe à avaliação e ao trabalhar com eficiência... também diz muito sobre quem o escreve - mas eu entendo, se as pessoas começam a ver a floresta e não apenas árvore que os sindicatos colocam tão habilmente à nossa frente podem começar a entender que o ME tem razão no que tem tentado implementar à classe professores, mesmo que com alguns erros compreensíveis.
Sem imagem de perfil

De Anabela a 20.11.2008 às 11:23

O Dino tem toda a razão e a Srª Sofia parece que anda de mal com a vida ressabiada sabe-se lá com o quê, ainda por cima dizem que é Médica!?!?
Imagem de perfil

De josé simões a 20.11.2008 às 12:09

sofia,

nem quero sequer pensar que aos meus filhos saia um dinoprofessor na rifa!

isto é abaixo de cão!

um abraço solidário

j simões
Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 20.11.2008 às 22:16

Obrigada. Um abraço de solidariedade também para si.
Sem imagem de perfil

De Anabela a 20.11.2008 às 12:37

É tão fácil julgar os outros não é Sr Simões? Eu também gostava de ver os resultados da sua avaliação e saber o que faz, comentário mais descabido não conhecendo as pessoas logo se apressam a julgar e depois falam de poesia
Sem imagem de perfil

De Anabela a 20.11.2008 às 12:37

abaixo de cão foi o seu comentário
Sem imagem de perfil

De Anabela a 20.11.2008 às 12:46

SrªSofia gostava de ler o seu comentário a um dos seus admiradores que ao falar de Dino coloca um elemento de uma casa-de-banho para o caracterizar, são estes os seus amigos???
http://derterrorist.blogs.sapo.pt/668087.html?view=246455#t246455
Já A. Teixeira diz "de um teor que se equipara ao nível moral daquelas garatujas das portas de casa de banho públicas. "
Lindo que educação que democratas são os seus amigos

Sem imagem de perfil

De Fernando Penim Redondo a 20.11.2008 às 13:35

Ponho-me a pensar sobre como reagirão estes professores pimba que caricaturam a ministra no dia em que os alunos, que os viram desfilar na televisão, lhes entrarem pela sala de aula com um cartaz em que seja eles próprios os caricaturados (como jumento, por exemplo).
Não sei o que concluir.
Hoje, junto ao Oceanário da Expo, passava uma turma com a sua professora naquilo que seria, penso eu, uma visita de estudo.
Na imediações de uma casa de banho pública existente no local um dos alunos gritou a plenos pulmões:

Stôra vou cagar !!

A mensagem dele, e o significado deste singelo episódio, são ambos brutalmente claros.

Imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 20.11.2008 às 22:15

Tem razão, Fernando, de uma brutalidade exemplar.

Comentar post


Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg