Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Há um lago na infância

 

Há sempre uma casa antiga na infância

lá para cima

um passo de desarmonia

um vestígio de escadas retiradas

na primeira oportunidade

um lago, há também um lago

na infância sem barco que o possa

atravessar e uma pedreira branca

ambos sem utilidade

e algumas crianças

que pintam a vaga pocilga de pedra

e riem e apanham rãs em vez de fruta

e apanham uvas, também apanham uvas

de outra nacionalidade

e antes de se escrever durante a noite

contra o sono

havia um caminho de terra

incerto apenas nas suas pedras

na útil ambiguidade do solo

 

(poema de Filipa Leal)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.