Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Este PSD

Ao contrário de que alguns pensam (gostariam), acho que a eleição de Luís Filipe Menezes aumentou o seguro de vida política e governamental ao Engenheiro Sócrates.

A julgar pela campanha que conduziu, a oposição será de tal forma inconsequente, populista e sem conteúdo que o PS não terá dificuldade em manter o poder. No PSD não havia alternativa credível, pois as hipóteses de uma liderança diferente foram aferrolhadas para um possível futuro longínquo, onde se resguardaram os tão falados barões, à espera de melhores dias e de melhor sorte, sem vontade nem brio para arriscar.

Mas esta não é uma alternativa credível para o país. Por muito barulho que faça, por muito que se ressuscitem algumas figuras como Santana Lopes, Duarte Lima, Rui Gomes da Silva, Arlindo Cunha, Ângelo Correia, figuras de antanho, este PSD está a transformar-se num grupelho com tiradas semelhantes às de Paulo Portas e com a relevância do CDS/PP.

Quanto à formação de novos partidos, essa solução já foi tentada noutras circunstâncias e não deu grandes resultados.

Temo que nas próximas eleições a abstenção suba vertiginosamente.

4 comentários

Comentar artigo