Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Bom-senso precisa-se (2)

José Sócrates cansou-se de ser previsível e de governar à direita, como o acusam os mais esquerdistas do PS. E como o tempo urge, os descontentes descem à rua e o nosso Primeiro está a ver fugirem-lhe alguns votos necessários, resolveu tomar medidas que contentem a classe média e Manuel Alegre, e que retirem iniciativa ao BE e ao PCP que, pela primeira vez desde há décadas, pondera a hipótese de ir a votos sozinho, desfazendo a longa coligação da classe trabalhadora e outros democratas.

 

Hoje a novidade era a descida dos impostos (1% do IVA). Não sei se é bom se é mau, os meus conhecimentos de finanças e de mercados não me permitem ajuizar o que será melhor para animar a nossa anémica economia. Mas não deixo de achar bizarro que Sócrates assuma uma medida que há cerca de 15 dias apelidou de irresponsável.

 

É claro que a redução do défice é melhor do que estava prometido. Mas ele não saberia isso há 15 dias?

 

O que não me surpreende é ouvir aqueles que têm vindo a exigir redução de impostos há meses se estejam agora a esforçar por demonstrar como esta medida é má e eleitoralista. Nada de novo, portanto, no reino da oposição.

12 comentários

Comentar artigo