Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

14 meses

Medina Carreira é um catastrofista emérito, senhor de previsões apocalípticas e azedume no olhar.

Mas, infelizmente, tem muitas vezes razão. E tenho que concordar que os cortes na despesa pública têm que ser feitos de imediato.

Quando se fala do novo cálculo das pensões, que irão afectar os próximos pensionistas, isto se houver pensões a distribuir, porque não reduzi-las já, agora, este ano? Porquê adiar o que, todos concordam quanto a esse ponto, é inadiável?

E depois, se não há dinheiro para pagar um 14º mês aos reformados, como se vem ouvindo murmurar, qual boato insidioso que se lança a ver se pega, então porque não deixar de pagar o 14º mês a toda a gente? Mas toda mesmo, incluindo administradores e directores, função pública e sector privado. Parece-me mais justo e mais solidário, em vez de, demagogicamente, acenar com o facto de os reformados já não trabalharem.

Em quantos países os trabalhadores recebem 14 meses?

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.