Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

A suspender

Se estas notícias são verdadeiras, exactamente assim como são contadas, Sócrates prestou um mau serviço ao país e acabou de despedir o ministro Correia de Campos.

Esta reforma está a ser contestada não porque não seja necessária, diria mesmo que ela é imprescindível, não porque não tem fundamentos técnicos e científicos, porque está baseada num relatório que ainda ninguém demonstrou se e onde falha, mas apenas porque é preciso afastar Correia de Campos.

Era previsível que se acendessem todos os rastilhos e que as forças mais conservadoras da sociedade, que vão da direita à esquerda, aproveitassem todas as brechas que se abrissem.

Correia de Campos tem ajudado bastante, com a enorme inabilidade que tem mostrado, falando e rindo quando deveria estar calado e sério. Mas isso não é motivo para se afastar um ministro.

Só o facto de Sócrates ter centralizado o problema da reorganização da rede de urgências, fragilizou enormemente o ministro. O recuo na decisão de quais as urgências que fecham, fragiliza todo o governo e corporiza uma estrondosa derrota política.

É claro que Marques Mendes, que tem andado a dizer a Sócrates para pôr o ministro da saúde na ordem, já contabiliza como vitória o recuo do governo, que teve medo da rua, e criticando-o por isso.

Podem suspirar de alívio todos os que querem suspender o país. Mais uma vez, vamos suspender.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.