Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Love of my life

Love of my life, you hurt me,
You broken my heart, now you leave me.

Love of my life cant you see,
Bring it back bring it back,
Dont take it away from me,
Because you dont know what it means to me.

Love of my life dont leave me,
Youve stolen my love now desert me,

Love of my life cant you see,
Bring it back bring it back,
Dont take it away from me,
Because you dont know what it means to me.

You will remember when this is blown over,
And everythings all by the way,
When I grow older,
I will be there by your side,
To remind how I still love you
I still love you.

Hurry back hurry back,
Dont take it away from me,
Because you dont know what it means to me.

Love of my life,
Love of my life.


(Queen: Love of my life)

Somebody to Love

Can anybody find me somebody to love?
Each morning I get up I die a little
Can barely stand on my feet
Take a look in the mirror and cry
Lord what you're doing to me
I have spent all my years in believing you
But I just can't get no relief, Lord!
Somebody, somebody
Can anybody find me somebody to love?

I work hard every day of my life
I work till I ache my bones
At the end I take home my hard earned pay all on my own –
I get down on my knees
And I start to pray
Till the tears run down from my eyes
Lord - somebody – somebody
Can anybody find me - somebody to love?

(He works hard)

Everyday - I try and I try and I try –
But everybody wants to put me down
They say I'm goin' crazy
They say I got a lot of water in my brain
Got no common sense
I got nobody left to believe
Yeah - yeah yeah yeah

Oh Lord
Somebody – somebody
Can anybody find me somebody to love?

Got no feel, I got no rhythm
I just keep losing my beat
I'm ok, I'm alright
Ain't gonna face no defeat
I just gotta get out of this prison cell
Someday I'm gonna be free, Lord!

Find me somebody to love
Can anybody find me somebody to love?

(Queen: Somebody to love)

Entretenimento

Pois é, ainda não consegui a migração para o domínio. Não sei porquê, mas talvez dentro de uns dias.

E assim andei entretida todo o dia. Nem falei da biografia de Cesário Verde que Maria Filomena Mónica escreveu, nem sobre o meu incómodo por se apontarem cidadãos a dedo que, embora acusados de crimes de pedofilia não estão ainda condenados, ou seja, não se provou ainda que são culpados, aguardando meses e anos com a vida suspensa, neste e noutros crimes, que horror de justiça que temos.

Também não falei da tristeza que senti quando, há dias, uma colega me confessou que está desmotivada de tudo, do trabalho, do emprego, do país, que cada vez é mais difícil viver aqui, porque se sente desprotegida, abandonada, que não se acalentam os sonhos, as competências, a felicidade.

Nem sequer tive muito tempo para meditar neste e noutros factos domingueiros, pois a possibilidade de fazer passar fome cá em casa despertou a ancestral cuidadora que (ainda) há em mim, tendo-me esfalfado à volta de um arroz de cogumelos e de uma mousse de pêssego.

Como disse Virgínia Woolf (pelo menos assim vem citada na Notícias Magazine de hoje): Matar o anjo do lar faz parte do ofício de escritora. Pois eu acrescentaria que faz parte de qualquer ofício que não seja anjo do lar.

Nem assinalei o 2º aniversário de um dos melhores blogues que conheço, pela riqueza e profundidade com trata inúmeros assuntos, e pelo humor corrosivo e inteligente. Parabéns ao A. Teixeira.




(pintura de Peggy McGivern: cooking)

Pág. 5/5