Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Revolucionemos!


Há 32 anos e 1 dia, éramos mais pobres, mais tristes, mais apáticos, mais desesperançados. Há 32 anos, um grupo de gente corajosa, talvez inocente, talvez jovem, talvez sonhadora, deu corpo e asas aos anseios de um país morno e sem chama.

Após estes 32 anos, a chama é pequena, minúscula, mas alumia. O país tem mais cor, vive-se melhor.

Por muitas dificuldades, défices, desempregados, injustiça, endividamento, corrupção, e outras desgraças modernas e antigas, estamos melhor. De vez em quando são necessárias roturas, para refundação de objectivos, de sonhos, de juventude.

A memória do que era deve fazer compreender que pode voltar a ser. A memória do que é deve abrir a vontade do que ainda poderá ser. Revolucionariamente, é preciso querer fazer mais e melhor, trabalhar, aprender, ensinar, partilhar.

Somos todos iguais: temos todos coração, intestinos e sangue, todos choramos e rimos, temos medo da dor e da solidão, da fome e da guerra, todos somos capazes de amar, nascemos, vivemos, sofremos, morremos.

Seja qual for o sexo, a raça, o credo ou a origem, o mundo pode ser melhor, connosco.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.