Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

...

1.
Crescemos em poemas trilhados de plenitude
os nossos olhos virados para dentro
nas mãos traçadas de infinito
escolhos do quotidiano embaraços de existir
secretas armas de arremesso
geminados de contrários tórridos e celestes.

Crescemos plenos de incertezas e agruras
na terra as sementes do furtuito desempenho
no amor espalhamos no amor que trituramos
debulhadas as arestas na suavidade das manhãs
protegidos pela dolência dos poemas
alimento e mortalha da vida que lavramos.

2.
Já me atirei contra o tempo
Desfeita de névoa e espuma
Agora encolho e definho
Para que o tempo se resuma
e me consuma
o caminho.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.