Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quadratura do Círculo

por Sofia Loureiro dos Santos, em 20.10.06


Gosto de assistir à Quadratura do Círculo. Habitualmente as posições do representante do PS eram sempre as mais parciais, e falo de José Magalhães e de Jorge Coelho, sendo as suas opiniões não mais que uma caixa de ressonância do governo.

Sempre considerei Pacheco Pereira um político preparado, com honestidade intelectual, apesar de não concordar muitas vezes com ele. Mas de há uns tempos a esta parte, talvez desde a campanha para as eleições presidenciais, Pacheco Pereira, sempre que intervém num debate, seja sobre o Iraque, o terrorismo islâmico ou o anti-americanismo, seja sobre Sócrates e o governo socialista, tem sido de um sectarismo que toca as raias do incrível.

Quando fez a apreciação ácerca do programa Prós & Contras, sobre a lei das finanças locais, perguntei-me se teria visto o mesmo programa que ele, de tal forma a minha opinião era o oposto da dele!

Quanto às políticas do governo, tão depressa o governo está apenas a fingir que faz reformas e a empobrecer-nos a todos, como devia olhar para as manifestações e para as greves, como tinha muitas soluções alternativas, por exemplo, à reforma da segurança social.

Pacheco Pereira está a perder a capacidade de se fazer ouvir, o que é uma pena. Até Jorge Coelho começa a fazer figura de sensato!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:13


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 21.10.2006 às 12:42

Anónimo:
Neste espaço de comentários agradece-se a contenção verbal apenas no que diz respeito à urbanidade e ao civismo, que não significa o mesmo que "genuflexões" e "subserviência". O respeito é uma atitude de princípio, que não tem a ver com o espaço onde nos encontramos. A crítica é livre, o tom com que se critica também, com a devida ressalva à boa educação. Como administradora deste blog, a mediação é minha. A agressividade e grosseria serão, de facto, censuradas por mim, apagando os comentários que achar que conspurcam este espaço. Nunca o fiz mas, se entender necessário, assim procederei.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.10.2006 às 09:44

Ops, mais umas genuflexões ao PP,eheheh.
O que eu digo é bem verdade, e vê-se na reacção censória ao meu comentário pelos polícias da blogosfera e no caso da falta de liberdade de edição dos bloggers, e pior, não aceitarem a
livre opinião dos outros.
O PP recebe por mera subserviencia de jornalistas e bloggers, um espaço que rouba espaço a novas perspectivas e pessoas mais interessantes e estimulantes. O que ele representa por detrás da pseudo-independencia é o próprio PSD e o novo conservadorismo.
Não vejo em nenhum País europeu este temor e respeito blogoesferico. O respeitinho continua a ser muito bonito.
Sem imagem de perfil

De Sofia Loureiro dos Santos a 20.10.2006 às 17:30

Obrigada a A.Teixeira por tão bem se expressar, expressando o meu pensamento.
Sem imagem de perfil

De A.Teixeira a 20.10.2006 às 17:11

Estou de acordo com o conteúdo deste post. Aliás, tenho um meu de sentido muito semelhante no meu blogue. O que me incomoda é a descoberta na caixa de comentários de diatribes da do teor que encima esta, por assinar, como não podia deixar de ser, e com todo o aspecto de serem o resultado de patrulhas controleiras a propósito de um determinado e preciso assunto: neste caso atacar José Pacheco Pereira.

É que também é desconfortável vermo-nos nas nossas trincheiras com companhias desagradáveis como a daquele anónimo. E vale a pena a pergunta: se ele fosse assim tão medíocre e faccioso como ali é descrito não receberia de muitos de nós o mesmo tratamento que Marcelo e Vitorino recebem?
Sem imagem de perfil

De Aloisio Nogueira a 20.10.2006 às 12:11

O melhor do Prós e Contras foi....o Luiz Pacheco.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.10.2006 às 11:56

O Pacheco Pereira é um publicista do novo liberalismo, como já o foi do maoísmo, o que me espanta é ver nele algo como "honestidade intelectual", de resto é-o mais J.Coelho em relação a si próprio e ao seu percurso ou mesmo Lobo Xavier. A luta do PP é fazer de tudo e todos uma imensa América, não a América do inconformismo e das liberdades e do pioneirismo, mas a América dos Trusts e dos oligarcas, é versão humana das Selecções do Reader's Digest.
É pena é que neste triste País e à conta da natural subserviencia de jornalistas e bloggers goze de demasiado espaço em tudo o que é jornais, tv's, blogs, etc...verdadeiramente sufocante e enjoativo este novo António Ferro da direita.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Maria Sofia Magalhães

prosas biblicas 1.jpg

À venda na livraria Ler Devagar



caminho dos ossos.jpg

 

ciclo da pedra.jpg

 À venda na Edita-me e na Wook

 

da sombra que somos.jpg

À venda na Derva Editores e na Wook

 

a luz que se esconde.jpg