Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

As últimas autárquicas

autarquicas 2017.PNG

Público

 

É divertido o afadigar com que tantos se apressam a vaticinar a instabilidade social e o tremer da Geringonça, após o fraco resultado do PCP, nas últimas eleições autárquicas.

 

Este continuará a perder votos à medida que o tempo passa, pela própria natureza do PCP, que mantém uma matriz autoritária e totalitária, enquistado e anquilosado, por muito que reconheça que Jerónimo de Sousa foi o primeiro suporte desta solução governativa.

 

Quanto a mim (que raramente acerto, diga-se em abono da verdade) este resultado só reforçou o governo. Nem o PCP nem o BE tiveram resultados que lhes permitam forçar uma outra alternativa. Se precipitarem eleições serão ainda mais penalizados.

 

A direita teve uma derrota bastante pesada, tanto o PSD como o CDS - a vitória de Assunção Cristas ofuscou a mediocridade dos resultados no resto do País. Passos Coelho sai de cena, finalmente, mas parece que ninguém quer, verdadeiramentedisputar-lhe o lugar.