Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

Casa de feno

 

Convidei para o jantar... um poema

 

 

 

 

 

Havia rumor de passos de vozes ranger de tábuas

entre as rosas mistura de cheiros acres e baunilha.

Havia olhares prolongados de privações

anos de chão raspado por joelhos macerados.

Havia mãos diligentes que batiam ovos

zelosamente guardados em quartos de verão.

Infâncias de memórias casas de ventos

onde se depositam amenas tardes de feno.

 

 

Suspiro com leite-creme de beterraba e chocolate

 

O suspiro:

Batem-se 8 claras com uma pitada de sal em castelo bem firme, e juntam-se 400g de açúcar batendo sempre, durante mais um pouco, até ficar um creme branco e espesso. Espalha-se num tabuleiro e leva-se ao forno lento até cozer.

 

O leite-creme de beterraba e chocolate:

Cozem-se 200g de beterraba descascada e aos bocados em água, com raspa de 1 limão e de 1/2 laranja e 1 vagem de baunilha (aberta, raspada e cortada aos pedaços); depois de cozida escorre-se, retira-se a vagem da baunilha e reduz-se a puré (com a varinha mágica) juntamente com 1/2l de leite que, entretanto, ferveu com outra vagem de baunilha e 200g de chocolate preto (de culinária), cortado aos bocadinhos para ir derretendo. À parte misturam-se 8 gemas com 300g de açúcar, 2 colheres de sopa rasas de farinha e, a pouco e pouco, o restante 1/2 litro de leite. Côa-se o leite com a beterraba e leva-se ao lume, juntando com cuidado a restante mistura do leite, ovos, açúcar, farinha e leite. Deixa-se no lume até engrossar, torna-se a coar e está pronto.

 

Serve-se o suspiro banhado em leite-creme de beterraba e chocolate.

 

 

Esta é uma homenagem à minha avó.

 

5 comentários

Comentar artigo