Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Defender o Quadrado

Nesta casa serve-se tudo a quente. As cadeiras são de pau e têm as costas direitas. Há sempre pão a cozer e o conforto da desarrumação. A porta está sempre aberta... mas fecha-se rapidamente aos vermes que infestam alguns cantos do quadrado. Sejam

De partida

livro de pensamentos.jpg

Thomas Wightman

Derailing my train of thought

 

 

Arrumo os pensamentos ao lado dos instintos

em gavetas misturadas de sinais e avisos.

 

De roupa não preciso. Bastam as páginas

dos livros que nunca escrevi mas que mastigo

demoradamente absorvendo uma a uma as pétalas

das palavras desentendidas e escondidas

no silêncio que me falta e consome.

 

Estou pronta para a partida. Aguardo

o imenso e fundo desespero que não faltará

entre a esperança movediça que me engole.

Em Outubro, nas mesas de voto (3)

legislativas 2015.JPG

 

Todos os dias são publicadas sondagens, tracking polls e previsões. Todos os dias se ouvem os comentadores explicar as razões pelas quais a campanha do PS é má e a do PAF é boa.

 

Mas é a 4 de Outubro que se vota. E todos os votos são necessários. Só depois de serem contados se poderá dizer quem ganhou e quem perdeu, quem irá formar governo e que alianças serão precisas.

 

É preciso ir votar, maciçamente. Nós é que decidimos.

Igualdade de género

Shania Twain

Man! I feel like a Woman

1999

 

Let's go girls! Come on.

 

I'm going out tonight-I'm feelin' alright

Gonna let it all hang out

Wanna make some noise-really raise my voice

Yeah, I wanna scream and shout

No inhibitions-make no conditions

Get a little outta line

I ain't gonna act politically correct

I only wanna have a good time

 

The best thing about being a woman

Is the prerogative to have a little fun

 

Oh, oh, oh, go totally crazy-forget I'm a lady

Men's shirts-short skirts

Oh, oh, oh, really go wild-yeah, doin' it in style

Oh, oh, oh, get in the action-feel the attraction

Color my hair-do what I dare

Oh, oh, oh, I wanna be free-yeah, to feel the way I feel

Man! I feel like a woman!

 

The girls need a break-tonight we're gonna take

The chance to get out on the town

We don't need romance-we only wanna dance

We're gonna let our hair hang down

 

The best thing about being a woman

Is the prerogative to have a little fun

 

Oh, oh, oh, go totally crazy-forget I'm a lady

Men's shirts-short skirts

Oh, oh, oh, really go wild-yeah, doin' it in style

Oh, oh, oh, get in the action-feel the attraction

Color my hair-do what I dare

Oh, oh, oh, I wanna be free-yeah, to feel the way I feel

Man! I feel like a woman!

 

The best thing about being a woman

Is the prerogative to have a little fun (fun, fun)

 

Oh, oh, oh, go totally crazy-forget I'm a lady

Men's shirts-short skirts

Oh, oh, oh, really go wild-yeah, doin' it in style

Oh, oh, oh, get in the action-feel the attraction

Color my hair-do what I dare

Oh, oh, oh, I wanna be free-yeah, to feel the way I feel

Man! I feel like a woman!

 

I get totally crazy

Can you feel it

Come, come, come on baby

I feel like a woman

 

 

Robert Palmer

Addicted to love

1986

 

Your lights are on, but you're not home

Your mind is not your own

Your heart sweats, your body shakes

Another kiss is what it takes

 

You can't sleep, you can't eat

There's no doubt, you're in deep

Your throat is tight, you can't breathe

Another kiss is all you need

 

Whoa, you like to think that you're immune to the stuff, oh yeah

It's closer to the truth to say you can't get enough

You know you're gonna have to face it, you're addicted to love

 

You see the signs, but you can't read

You're running at a different speed

Your heart beats in double time

Another kiss and you'll be mine, a one track mind

 

You can't be saved

Oblivion is all you crave

If there's some left for you

You don't mind if you do

 

Whoa, you like to think that you're immune to the stuff, oh yeah

It's closer to the truth to say you can't get enough

You know you're gonna have to face it, you're addicted to love

 

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

 

Your lights are on, but you're not home

Your will is not your own

You're heart sweats and teeth grind

Another kiss and you'll be mine

 

Whoa, you like to think that you're immune to the stuff, oh yeah

It's closer to the truth to say you can't get enough

You know you're gonna have to face it, you're addicted to love

 

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Might as well face it, you're addicted to love

Da utilidade do voto útil

ps campanha.JPG

 

Qualquer voto é útil.

 

É útil porque é a voz de quem vota que se faz ouvir, porque é com a soma de todos os votos que a maioria se exprime, porque é com a vontade de todos, esplanada nos votos, que a nossa sociedade democracia sobrevive.

 

Todos os votos são úteis. Para quem quer que continue a política destes últimos 4 anos, a votação na coligação de direita é a escolha óbvia. Se se concentrarem os votos na coligação, haverá maioria parlamentar de direita e serão o PSD e o CDS a formar governo.

 

Para quem não quiser a manutenção desta maioria, deverá votar na oposição. Se os votos na oposição, úteis todos eles, se fragmentarem em vários partidos, o resultado será a pulverização dos mandatos em vários pequenos partidos, ou mesmo a dispersão sem mandatos, o que significará uma impossibilidade de formação de governo à esquerda. Ou seja, a maior utilidade dos votos à esquerda é concentrá-los no PS.

 

Utilizemos pois o nosso voto para mudar o governo. Transformemos essa utilidade na realidade.

Um dia como os outros (161)

UmDiaComoOsOutros.jpeg

(...) Admita-se: passava pela cabeça de alguém que quem andou quatro anos a cortar pensões escolhesse colocar o assunto no centro da campanha, acusando o PS de o querer fazer? A quem ocorreria que a dupla que se esmerou a cortar a eito apoios sociais já sujeitos a condição de recursos, como o complemento solidário para idosos, denegrisse medidas inscritas no programa do PS que visam certificar que outras ajudas do Estado vão só para quem delas precisa e portanto o dinheiro dos impostos de todos é bem utilizado? (...)

(...) Então, alminhas, Passos e Portas não impuseram em 2014 a "contribuição de sustentabilidade" que cortava definitivamente - de-fi-ni-ti-va-men-te, repita-se - as pensões contributivas acima de mil euros?

A ver se nos entendemos, que anda toda a gente esquecida, distraída ou mesmo doida varrida: se o Tribunal Constitucional não tivesse chumbado a medida, todas as pensões acima dos mil euros estavam com corte definitivo desde o início deste ano. E não apenas essas: Passos e Portas quiseram tirar, com efeito a partir de 2014, 10% a todas as pensões da Caixa Geral de Aposentações acima dos 600 euros ilíquidos. Também para sempre. E ainda tentaram reduzir a partir de 2014 as pensões de sobrevivência - ou seja, as que recebem os sobrevivos de um familiar - desde que o beneficiário tivesse uma pensão própria e a soma das duas ultrapassasse dois mil euros ilíquidos. Estes três cortes definitivos de pensões estariam hoje em vigor caso o TC não os tivesse impedido. (...)

 

Fernanda Câncio

Do meu próprio inconseguimento

legislativas 2015.JPG

Por mais análises que faça ou ouça, nada nem ninguém me consegue explicar como é possível que a coligação PSD/ CDS possa estar no mesmo patamar ou à frente na intenção de votos dos portugueses.

 

Não percebo como se pode preferir a continuação de uma coligação que troçou e troça todos os dias de todos quantos cá vivem, de todos quantos se vão embora para poder viver, a António Costa e ao PS. Por muitos erros de campanha do PS, por muito inábil que seja António Costa, o PS e o seu líder são incomparavelmente mais credíveis*, competentes e capazes que Passos Coelho, Paulo Portas e as suas respectivas formações partidárias.

 

Espero que os meus concidadãos votem a 4 de Outubro. Podemos fazer muitas manifestações, falar muito alto e escrever muitos abaixo-assinados, mas é com o voto que temos a possibilidade de mudar qualquer coisa. É preciso votar a 4 de Outubro. Seja em quem for. Seja como for. É nossa a responsabilidade de manter ou mudar o governo.

 

*Convém também dizer que António Costa é incomparavelmente melhor e mais credível que António José Seguro, independentemente do que vier a resultar das eleições. Mesmo que António Costa tenha que se demitir, o que fatalmente acontecerá se perder as eleições.

Pág. 1/4